Advogado é detido acusado de atirar contra diretor de presídio de Palmas

Publicado em 12 de agosto de 2019 - 08:01h

Da Redação do CP Notícias

Equipes Rotam efetuaram a prisão do advogado Tárcio Fernandes de Lima na tarde do último sábado, em um condomínio, no centro da Capital.  A prisão ocorreu após denúncias de que o advogado teria efetuado disparos de arma de fogo contra o diretor da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPP), Thiago Sabino, após ambos se envolverem em uma confusão.

Com o acusado, foram encontradas uma pistola calibre 380, mais de 300 munições do mesmo calibre, bem como uma munição deflagrada. O material foi apreendido. Conforme informações apuradas pelo CP Notícias, o advogado teria dito à polícia que possui o registro da arma, mas não apresentou o documento na delegacia. Em virtude disso, ele foi levado para a delegacia e só foi liberado após o pagamento de uma fiança no valor de R$ 2,5 mil arbitrada pelo delegado de plantão.

Em entrevista ao G1, o portal de notícias da Globo, o jurista disse que, fez o disparo porque se sentiu ameaçado. Eu cheguei em casa e o homem – eu não sabia que ele era diretor da CPP – estava encostado num carro perto da garagem do prédio, olhando fixamente para mim. Durante a semana, eu passei pela mesma situação várias vezes. Eu me senti ameaçado e dei um tiro para o alto para mostrar que eu estava armado, para que não mexesse comigo”, explicou.

Em nota, Associação dos Profissionais do Sistema Penitenciário do Tocantins (Prosispen) disse que “repudia qualquer ato contra a imagem, honra e vida dos membros desta classe. Sabendo se tratar de fato isolado, mas de altíssima gravidade, reforçamos nosso apoio aos membros da classe e a defesa de nossos direitos”. Conforme o documento, “é com pesar que a Prosispen acompanha de perto o desenrolar de incidente ocorrido na noite desse sábado, 10, em que um advogado conceituado no Estado atentou contra a vida de um cidadão de bem e profissional exemplar do sistema penitenciário tocantinense”, pontua a nota.

Na ação desse advogado, diz a nota, “independente dos motivos, não somente atenta contra a vida de um cidadão, mas também contra o sistema penitenciário, assim como prejudica a imagem de uma das Instituições mais sólidas da Federação que é a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, pois não é a postura que a Prosispen espera de um dos membros dessa Instituição que tanto contribui para o bem do País”.

O CP Notícias não conseguiu contato com os acusados para que eles se pronunciassem sobre o caso. O espaço continua aberto.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Fone: (63) 98454-5055 Email: portalcpnoticias@gmail.com
Jornalista responsável: Dermival Pereira
Copyright®2018 - 2019 – CP Notícias Cleiton Pinheiro.

Criado por: