Minha opinião: O vai-nao-vai do impeachment de Carlesse diante do silêncio de Antônio Andrade e da AL

Publicado em 27 de novembro de 2021 - 08:37h

Por Dermival Pereira

Dermival Pereira é Jornalista e editor do Portal CP Notícias

Quem buscou aumentar sua audiência em Sites, TVs e Rádios no Tocantins na última semana, bastou um único assunto. O impeachment do governador afastado Mauro Carlesse. Visto dos mais diversos ângulos, a notícia teve mais do mesmo, já que de oficial, só o já velho afastamento do governador pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), ocorrido no mês passado, por acusações que o leitor, assim como este jornalista que rabiscas essas linhas, está careca de saber.

De lá pra cá, teve mudanças em quase todo o primeiro escalão do Executivo, decreto para inspeção visando apurar os supostos crimes de que Carlesse é acusado, reunião entre o governador interino e deputados, pressão sobre o presidente da Assembleia, o “mudo” Antônio Andrade, aliado e do mesmo partido de Carlesse, o PSL, barulho e nenhuma foto, ninguém quer aparecer, tudo nos bastidores. Seria medo de Carlesse voltar?

Na semana que se encerra, as lentes e bastidores miraram a Casa de Leis, que em tese, resolveu se mover para afastar qualquer possibilidade de retorno do governador. Ao menos 17 deputados querem o impeachment, Andrade não.

Além disso, de novidade, só a ida da secretária de Carlesse ao Gabinete principal do Palácio Araguaia para pegar os pertences pessoais do governador, a mando do próprio político. Suntaaaa Issoooo, GEENTEEE…… O mais engraçado é que tudo é velho, mas deu muito ibope.

Nestes quase quatro anos de gestão,Carlesse aprontou de tudo, perseguiu delegados que investigavam crimes contra o erário público envolvendo aliados no Legislativo, foi pessoalmente a Assembleia, deu bronca e cobrou apoio de deputados, usou membros das polícias Civil e Militar para questões pessoais que nada tinham que ver com o cargo ocupado, foi acusado de fazer obras públicas para beneficiar suas fazendas em Lagoa do Tocantins e em Mateiros, comprou máscara de R$ 35,00 a unidade, enquanto seu valor real era de pouco mais de R$ 3,00  e cama hospitalar de R$ 23,6 mil, que custavam apenas R$ 6 mil no mercado Brasil a fora.  

Tudo isso a Assembleia assistiu do camarim sem mover uma palha. com exceção do deputado Júnior Geo (Pros), que levou as compras de máscara e camas ao Ministério Público, não há nenhuma outra denúncia de que se saiba, por parte dos deputados, seja vermelho, amarelo, verde ou de qualquer outra cor, contra o governador Carlesse provocando a Justiça ou o Ministério Público para investigar tais absurdos. Agora, porém, já se fala em “mensalinho”, que as más línguas dizem, também era dado por Carlesse aos membros do parlamento que até aqui atuaram como uma extensão do Palácio Araguaia na sua gestão.

Quem arriscou pela contra-mão das vontades de Carlesse teve seus indicados exonerados do Estado no dia seguinte. Caso dos deputados que votaram contra a concessão do Parque Estadual do Jalapão e de outras reservas do Tocantins, projeto de autoria e de  interesse particular de Carlesse que revoltou a comunidade da região.

Suntaaaa Issoooo de novo, GEENTEEE! Nada nesta movimentada semana foi capaz de mover o presidente da Casa, deputado Antônio Andrade a tomar uma atitude, ele tem se furtado até em dizer se vai ou não admitir o pedido de impeachment já protocolado pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos (SISEPE-TO), Cleiton Pinheiro. Essa semana, o deputado Júnior Geo (Pros), também protocolou um novo pedido.

O que se percebe, neste momento, é que na AL há duas realidades paralelas: a reação daqueles que por anos ouviram e viram as falhas da gestão, mas preferiram desfrutar das iguarias da mesa do rei e não fizeram nada, e somente agora querem agir em busca do poder e os que preferem seguir em silêncio a espera de um possível retorno de Mauro Carlesse, que poder jogar duro com os considerados traidores, caso o impeachment siga seu rito.

Ao que tudo indica, uma realidade não vai interferir na outra. O eleitor que volta as urnas em 2022, quer saber, até aonde vai o silêncio e a inércia dos deputados do Tocantins em relação aos supostos crimes do senhor governador Mauro “afastado” Carlesse.

5 4 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
José
José
1 mês atrás

Tá parado, tem dinheiro como sempre! Políticos safados.

22/01/2022 03:12:47

Fone: (63) 98454-5055 Email: portalcpnoticias@gmail.com
Jornalista responsável: Dermival Pereira
Copyright®2018 - 2022 – CP Notícias Cleiton Pinheiro.

Criado por: